Automatica

2014

Nise da Silveira: caminhos de uma psiquiatra rebelde

nise_site1

Título do projeto

Nise da Silveira:

caminhos de uma

psiquiatra rebelde

autor

Luiz Carlos Mello

coordenação editorial

Marisa Mello

DESIGN GRÁFICO

Sônia Barreto

REVISÃO DE TEXTOS

Duda Costa

APOIO

Hólos Consultores Associados

Impressão

Ipsis

COMPRE AQUI

Através de uma linguagem clara e concisa, esta biografia ilustrada de Nise da Silveira documenta a extraordinária vida da psiquiatra brasileira realizadora de uma obra que, no gênero, se inscreve entre uma das mais importantes do mundo.Neste volume o leitor tem uma ampla visão da trajetória de sua vida, desde a infância em Alagoas até a morte no Rio de Janeiro em 1999, aos 94 anos de idade.

Após ter sido presa por dois anos durante a ditadura Vargas, ela contestou e colaborou para a transformação dos paradigmas da psiquiatria, criando instituições inovadoras como a Casa das Palmeiras, primeiro espaço terapêutico em regime de externato, que tornou-se referência para os atuais Centros de Atenção Psicossocial do Brasil e o Museu de Imagens do Inconsciente, um espaço de estudos e pesquisas que extrapolou a área das ciências, destacando-se também no mundo das artes visuais.

O autor, que conviveu com ela em seus últimos 26 anos, cria um roteiro cujo fio condutor é a fala da própria Nise, através de textos retirados de anotações pessoais, entrevistas e depoimentos em diversas formas de mídia, conferindo à narração um tom coloquial.

Soma-se a isso fotografias, documentos, correspondências, manuscritos, sonhos e pensamentos que lançam luz nos principais acontecimentos que construíram  sua história. As pesquisas por elas desenvolvidas e os conhecimentos gerados  são acompanhados por uma seleção de obras do acervo do Museu de Imagens do Inconsciente que foram decisivas na realização de sua obra, reunindo significação simbólica e beleza estética.

A fotobografia baseou-se amplamente em documentos do arquivo Pessoal Nise da Silveira, que acaba de ser contemplado pelo Programa Memória do Mundo da UNESCO e incluído no Registro Nacional do Programa, que procura identificar conjuntos documentais que tenham valor de patrimônio documental da humanidade.

Nise da Silveira (* 1905/ + 1999) foi psiquiatra. Em 1946 fundou o Serviço de Terapêutica Ocupacional no Centro Psiquiátrico Pedro II, no Rio de Janeiro. Em 1952, criou ali o Museu de Imagens do Inconsciente, um centro de estudo e de pesquisa que reúne obras produzidas nos ateliês de atividades expressivas (pintura e modelagem). Alguns anos mais tarde, em 1956, a Dra. Nise, juntamente com um grupo de pessoas animadas pelas mesmas idéias, daria vida a mais um projeto: a criação da Casa das Palmeiras, uma clínica destinada ao tratamento de egressos de instituições psiquiátricas, onde atividades expressivas são realizadas livremente, em regime de externato. Nise da Silveira também foi responsável pela formação do Grupo de Estudos C. G. Jung.

Suas pesquisas deram origem, ao longo dos anos, a exposições, filmes, documentários, audiovisuais, simpósios, publicações, conferências e cursos, tanto sobre terapêutica ocupacional quanto sobre a importância das imagens do inconsciente na compreensão do mundo interno do esquizofrênico. Como reconhecimento da importância de sua obra, a Dra. Nise tem recebido condecorações, títulos e prêmios em diferentes áreas do conhecimento: saúde, educação, arte e literatura. Seu trabalho e seus princípios inspiraram a criação de museus, centros culturais e instituições psiquiátricas no Brasil e no exterior. Por meio de seu trabalho introduziu a psicologia junguiana no Brasil.

2016

Mauricio Valladares —
Preto e Branco

automatica_mv_pb_site1

TÍTULO DO PROJETO

Preto e Branco

Organização

Christiano Calvet e

Raul Mourão

Textos

Frederico Coelho e

Luiz Camillo Osório

Projeto gráfico

Christiano Calvet

Produção editorial

Luiza Mello | Automatica

Patrocínio

Jorge Nobrega,

Rodrigo Fiães,

XP Investimentos

Preto e Branco é um mergulho no acervo de imagens do fotógrafo, radialista, DJ e jornalista Mauricio Valladares.
Ao longo das últimas cinco décadas, Mauricio Valladares apontou sua lente para todos os lados de dia e de noite. Preto e Branco reúne 142 fotos analógicas realizadas entre 1972 e 2003, textos de Luiz Camillo Osório e Frederico Coelho e projeto gráfico de Christiano Calvet. Um grupo de imagens sobre gente com uma paisagem aqui e uma arquitetura acolá. Registro de ilustres nomes da música brasileira e internacional e flagrantes do homem comum nas ruas do Rio, de Paris, Roma e Londres. Um mundo perdido que renasce para nós pelos olhos de Mauricio.

2016

ARTE BRA —
Gabriela Machado

artebra_gabriela_machado_site_0

TÍTULO DO PROJETO

ARTE BRA Gabriela Machado

COORDENAÇÃO EDITORIAL

Luiza Mello

Marisa Mello

DESIGN

Dínamo | Alexsandro Souza

ASSISTENTE EDITORIAL

Julia Pombo | Automatica

Bianca Zampier | Casa do Horto

Projeto e Produção

Automatica Edições

TRATAMENTO DE IMAGEM

Ipsis

REVISÃO

Duda Costa

VERSÃO inglês

Christopher Burden

TRANSCRIÇÃO DA ENTREVISTA

Julia Pombo

Com este volume sobre a artista Gabriela Machado, a coleção ARTE BRA chega à sua nona edição. Sua obra é marcada pela experimentação que se faz presente na diversificação de suportes e técnicas: pinturas, gravuras, desenhos, fotografias, colagens e, recentemente, esculturas.

O texto inédito foi escrito pelo crítico e curador Ronaldo Brito, que acompanha o trabalho da artista há muitos anos. Ronaldo chama a atenção para a “imponderável disciplina do improviso” que potencializa a “visibilidade do mundo”, e que marca a obra da artista desde as primeiras pinturas até as recentes esculturas. Os textos críticos reeditados, de Paulo Venancio Filho, Alberto Tassinari e Frederico Coelho foram escritos no contexto específico de exposições, mas são perfeitamente compreensíveis se olhados em relação ao conjunto da obra.

O caderno da artista apresenta colagens produzidas entre o final de 2015 e o início de 2016, construídas com recortes de jornais e em seguida pintadas pela artista.

A entrevista foi realizada no ateliê da artista com a presença de Frederico Coelho, do músico Aleh Ferreira e do crítico de arte português Jorge Espinho. Junto com a cronologia, organizada por Julia Pombo contribui para a compreensão do desenvolvimento do fazer artístico de Gabriela, arquiteta de formação e frequentadora de cursos na Escola de Artes Visuais do Parque Lage durante a década de 1980. Desde o final desta década até os dias de hoje, a artista realiza exposições individuais e coletivas, bem como viagens, residências artísticas, prêmios e projetos, em diferentes instituições culturais. Por fim, a bibliografia recupera textos e vídeos produzidos por Gabriela ou sobre o trabalho dela.

2014

ARTE BRA —
Fernanda Gomes

artebra_fernanda_gomes_site_1_

TÍTULO DO PROJETO

ARTE BRA Fernanda Gomes

COORDENAÇÃO EDITORIAL

Luiza Mello

Marisa Mello

DESIGN

Dínamo | Alexsandro Souza

ASSISTENTE EDITORIAL

Julia Pombo

TRATAMENTO DE IMAGEM

Ipsis

REVISÃO

Duda Costa

VERSÃO inglês

Rebecca Atkinson

versão português

Marise Chinetti de Barros

TRANSCRIÇÃO DA ENTREVISTA

Julia Pombo

GESTÃO

Marisa Mello

Arlindo Hartz

Download PDF

ARTE BRA Fernanda Gomes foi realizado em constante diálogo com a artista. Diferentemente dos demais livros da coleção em que priorizamos as relações entre texto e imagem, o leitor vai encontrar conjuntos de imagens de importantes exposições realizadas pela artista entre 2011 e 2012.
O crítico e curador Paulo Venancio Filho foi convidado a escrever o texto inédito do livro. O autor, que acompanha a trajetória da artista desde os anos 1980, já elaborou diversos textos sobre sua obra. Em “Habitar o espaço”, estão presentes reflexões sobre os diferentes aspectos da produção de Fernanda Gomes. Ele escreve sobre a relação da artista com os materiais que, retirados da região do descarte, desuso e abandono, são ressignificados de forma refinada e recolocados no mundo em outra condição. O texto republicado é de autoria de  Lóránd Hegyi.
A entrevista foi realizada no ateliê da artista em dezembro de 2014 com a participação do escritor e professor Fernando Gerheim, do crítico e curador Felipe Scovino, da coordenadora da coleção Luiza Mello e da artista Julia Pombo. A conversa girou em torno do processo de criação de Fernanda, das relações entre vida e arte, cor e luz, e da importância do espaço.
A cronologia fartamente ilustrada priorizou as muitas exposições realizadas pela artista desde o início de sua trajetória, no Brasil e ao redor do mundo.
Esta publicação pretende abrir uma pequena fresta de luz para que um número maior de pessoas possa ver e conhecer a obra dessa importante artista brasileira.

2014

ARTE BRA —
Barrão

artebra_barrao_site_1

TÍTULO DO PROJETO

ARTE BRA Barrão

COORDENAÇÃO EDITORIAL

Luiza Mello

Marisa Mello

DESIGN

Dínamo | Alexsandro Souza

ASSISTENTE editorial

Julia Pombo

TRATAMENTO DE IMAGEM

Ipsis

REVISÃO

Duda Costa

VERSÃO

Rebecca Atkinson

Marise Chinetti de Barros

TRANSCRIÇÃO DA ENTREVISTA

Julia Pombo

GESTÃO

Marisa Mello

Arlindo Hartz

Download PDF

ARTE BRA Barrão é o sétimo volume da coleção ARTE BRA, projeto editorial que se propõe a ser o mais abrangente possível, procurando dar conta dos diferentes aspectos que caracterizam a criação artística na contemporaneidade.
O texto crítico inédito foi elaborado pelo crítico e professor Felipe Scovino, que destaca o caráter híbrido dos trabalhos de Barrão, entre a artesania e a tecnologia. Felipe chama a atenção para o caráter autodidata da formação artística de Barrão, que captou o ambiente de tecnologia, som e informação que caracterizou a década de 1980.  A fortuna crítica conta com textos de Monica Ramires e Jorge Espinho.
No caderno do artista, Barrão apresenta alguns projetos através de desenhos, colagens e anotações. Ao observar os planos do artista para trabalhos futuros, a ironia presente em sua obra salta aos olhos do observador.
A entrevista e a cronologia, elaborada pelo pesquisador Frederico Coelho, podem ser lidas em um único fôlego, pois são complementares para o entendimento do percurso do artista. Participaram da entrevista os amigos e parceiros Luiz Zerbini,  Sergio Mekler, Tunga, Sandra Kogut, e a coordenadora desta coleção, Luiza Mello. A conversa girou em torno da alma dos objetos e do acaso que envolve o processo de trabalho do artista, que monta uma nova peça a partir de pedaços de várias, já existentes. A artesania é muito presente nestes casos, e se inicia na procura e organização de um grande acervo de peças coletadas.

2013

ARTE BRA —
Eduardo Frota

_0007_artebra_edufrota_8

TÍTULO DO PROJETO

ARTE BRA Eduardo Frota

COORDENAÇÃO EDITORIAL

Luiza Mello

Marisa Mello

DESIGN

Dínamo | Alexsandro Souza

ASSISTENTE DE PRODUÇÃO

Luisa Hardman

TRATAMENTO DE IMAGEM

Trio Studio

REVISÃO

Duda Costa

VERSÃO

Isadora Gonçalves

Paul Webb

Rebecca Atkinson

projeto lei rouanet

e produção [fortaleza/ce]

Luis Carlos Sabadia

TRANSCRIÇÃO DA ENTREVISTA

Arlindo Hartz

revisão da transcrição

Julia Pombo

COMPRE AQUI

Download PDF

Eduardo Frota é o sexto artista abordado pela coleção ARTE BRA, coordenada pela Automatica. A coleção recupera o conjunto dos trabalhos realizados por artistas contemporâneos atuantes, principalmente, a partir da década de 1980.

O texto crítico inédito foi elaborado por Marcelo Campos, que, ao longo de diversas conversas com Eduardo, traçou os caminhos percorridos pelo artista ao redor do país e as principais questões que sua obra suscita. Os textos reeditados foram escritos pelos críticos Moacir dos Anjos, Agnaldo Farias e Paulo Herkenhoff. O poeta e músico Ricardo Aleixo sintetiza o processo de criação de Eduardo, através dos carretéis, que dá título ao seu poema. No caderno do artista, são apresentados estudos para projetos ainda não realizados, com desenhos, avaliações técnicas e maquetes.

Na entrevista é possível ter um panorama mais geral sobre as principais proposições do artista ao longo do tempo, desde sua metodologia de trabalho e posicionamento no interior do campo artístico, como as experimentações formais e poéticas do artista. Por fim, a cronologia nos permite ter uma dimensão completa da trajetória de Eduardo Frota e nos ajuda a preencher as lacunas que ainda não haviam sido abordadas ao longo do livro.

2013

ARTE BRA —
Livia Flores

artebra_livia_site1

Título do projeto

ARTE BRA Livia Flores

Coordenação editorial

Luiza Mello

Marisa Mello

Design

Tecnopop | Alexsandro Souza

Assistente de produção

Luisa Hardman

Tratamento de imagem

Vijai Patchineelam

Luiza Baldan

Revisão

Duda Costa

Versão

Paul Webb

Transcrição da entrevista

Julia Pombo

Fotografia

Beto Felício

Wilton Montenegro

Vicente de Mello (série Naúfrago)

Livia Flores

COMPRE AQUI
Download PDF

A artista Livia Flores tem suas obras apresentadas no quinto lançamento da coleção ARTE BRA, que, desde 2007, documenta a obra de artistas contemporâneos brasileiros atuantes desde os anos 1980. Os volumes abordam com profundidade as obras selecionadas. São edições bilíngues, ricamente ilustradas, com texto crítico inédito, fortuna crítica, entrevista, cronologia e referências bibliográficas.Com linguagem dinâmica e textos de Tania Rivera, Glória Ferreira, Adolfo Montejo Navas, Ricardo Basbaum e Fernando Gerheim, ARTE BRA – Livia Flores disponibiliza um rico material de referência para profissionais, estudantes e leitores que desejam conhecer e se aprofundar nesse campo da produção contemporânea.
Livia Flores nasceu no Rio de Janeiro, em 1959, e iniciou sua produção artística no início dos anos 1980. É graduada em Desenho Industrial (ESDI/UERJ) e estudou artes na Academia de Düsseldorf, na Alemanha, entre 1984 e 1993. É mestre em Comunicação e Cultura (ECO/UFRJ) e doutora em Linguagens Visuais (EBA/UFRJ). Atualmente, leciona na Escola de Comunicação e no Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais (UFRJ).  Transita entre meios e linguagens diversos como o desenho, a escultura e a instalação, muitas vezes fazendo uso de filmes ou vídeos.

2010

ARTE BRA —
Luiz Zerbini

artebra_zerbini_site0

titulo do projeto

ARTE BRA Luiz Zerbini

Coordenação editorial

Luiza Mello

Direção de arte

Rara Dias

Projeto Gráfico

Tecnopop

Tratamento de imagem

Fujocka

Ipsis

Escaneamento de imagem

Mariana Schincariol de Mello

Revisão de texto

Duda Costa

Versão para o inglês

Renato Rezende

Revisão do inglês

Daniel Horch

Transcrição da Entrevista

Cecilia Kastrup

Produção Gráfica

Sidnei Balbino

Fotografia

Anna Dantes

Chelpa Ferro

Eduardo Brandão

Eduardo Ortega

Flavio Colker

Gabriel Rodrigues dos Santos

Guido Paterno Castello

Isabela Matheus

João Bosco

Julio Callado

Luiz Zerbini

Luiza Mello

Marcio RM

Marcos Vinicius

Paulo Jares

Regina Casé

Rômulo Fialdini

Vicente de Mello

COMPRE AQUI 

DOWNLOAD PDF

Dando continuação ao seu braço editorial, a Automatica lançou em 2010 mais dois volumes de sua coleção ARTE BRA. Assim como nos dois primeiros volumes (lançados em 2007), os novos títulos trazem para o público um panorama sobre a carreira de dois dos principais nomes das artes brasileiras contemporâneas: Lucia Koch e Luiz Zerbini. Tais títulos confirmam a vocação editorial da Automatica e contribuem decisivamente para o estudo e o debate do meio das artes e da cultura brasileiras.

ARTE BRA Luiz Zerbini contém textos de Agnaldo Farias, Hermano Vianna e Sérgio Romagnollo, sendo ainda uma edição bilíngue com cronologias completas, biografias, entrevistas, escritos do artista, imagens e textos críticos de alta qualidade.

2010

ARTE BRA —
Lucia Koch

artebra_lucia_site_00

titulo do projeto

ARTE BRA Lucia Koch

Coordenação editorial

Luiza Mello

Marisa S. Mello

Direção de arte

Monique Schenkels

Projeto Gráfico

Tecnopop

Tratamento de imagem

Fujocka

Revisão de texto

Duda Costa

Versão para o inglês

Renato Rezende

Revisão do inglês

Paul Webb

Transcrição da Entrevista

Marisa S. Mello

Produção Gráfica

Sidnei Balbino

Fotografia

Andrés Inocente

Caio Reisewitz

Claudia Freitas

Edouard Fraipont

Elaine Tedesco

Everton Ballardin

Fabio Del Re

Fernando Lazlo

Giorgio Ronna

José Paulo Lacerda

Kenji Morita

Letícia Ramos

Lucia Koch

Luisa Meyer

Marcelo Zochio

Marijan Murat

Mauro Restiffe

Rafael Quintino

Renato Heuser

Rochelle Costi

Rubens Mano

Fotocolaboração

Fabio Del Re

Renata Ursaia

Câmera

Lucas Bambozzi

Marcos Chaves

Píer Stockholm

COMPRE AQUI

Download PDF

Dando continuação ao seu braço editorial, a Automatica lança em 2010 mais dois volumes de sua coleção ARTE BRA. Assim como nos dois primeiros volumes (lançados em 2007), os novos títulos trazem para o público um panorama sobre a carreira de dois dos principais nomes das artes brasileiras contemporâneas: Lucia Koch e Luiz Zerbini. Tais títulos confirmam a vocação editorial da Automatica e contribuem, definitivamente, para o estudo e o debate do meio das artes e da cultura nacionais.

Com edições bilíngues, contendo cronologias completas, biografias, imagens, entrevistas e escritos da artista, esta edição ainda conta com textos críticos de autoria de Moacir dos Anjos, Felipe Chaimovich e Marcelo Rezende.

2007

ARTE BRA — Raul Mourão

artebra_raul_site0

titulo do projeto

ARTE BRA Raul Mourão

Coordenação editorial

Luiza Mello

Direção de arte

Tecnopop | Sônia Barreto

Produção executiva

Orbita | Débora Monnerat

Assistente de produção

Arthur Moura

Tratamento de imagem

João Doria

Revisão de texto

Duda Costa

Versão para o inglês

Beatriz Bastos

Renato Rezende

Versão de “Pequenas Frações”

e “Os signos ásperos”

Steve Berg

Transcrição da entrevista

Marisa S. Mello

Produção gráfica

Sidnei Balbino

Fotografia

Adriana Pittigliani

Alexsandro Souza

Beto Felício

Cristiana Isidoro

Daniel Mansur

Ding Musa

Edouard Fraipont

Edson Chagas

Eduardo Coimbra

Everton Ballardin

Fabio Ghielder

Fernanda Luz

Henrique Pereira

Leonardo Santos

Mary

Paulo Barreto

Raul Mourão

Vicente Mello

Vivia 21

Wilton Montenegro

Modelos 3D

Estúdio Consequência

André Lobo

Download PDF

Ampliando seu campo de ação na cena cultural nacional, a Automatica lança em 2007 os dois primeiros volumes de sua bem-sucedida Coleção ARTE BRA. Iniciada com os livros dedicados à carreira de Marcos Chaves e Raul Mourão, ARTE BRA tornou-se uma referência na pesquisa sobre artes visuais brasileiras por documentar de forma criteriosa e generosa a carreira de artistas contemporâneos brasileiros atuantes desde os anos 1980.

Pela sua perspectiva editorial abrangente, ARTE BRA consegue equilibrar leveza e profundidade, com projetos gráficos arejados e informações consistentes. São edições bilíngues e ilustradas que contam com a participação de importantes críticos brasileiros.

Cada volume inclui ainda o caderno do artista, com material inédito, fortuna crítica, entrevistas feitas especialmente para a publicação, cronologias detalhadas e referências bibliográficas. No volume da coleção ARTE BRA Raul Mourão, os textos são de Paulo Herkenhoff, Agnaldo Farias e Paulo Venâncio Filho.

2007

ARTE BRA — Marcos Chaves

artebra_marcos_site0

título do projeto

ARTE BRA Marcos Chaves

Coordenação Editorial

Luiza Mello

Direção de Arte

e Projeto Gráfico

Tecnopop | Sonia Barreto

Designer Assistente

João Doria

Assistente de Produção

Arthur Moura

Produção Executiva

Orbita | Débora Monnerat

Revisão de texto

Duda Costa

Versão para o Inglês

Beatriz Bastos

Renato Rezende

Versão para o Inglês da Nota

da Obra Eu Só Vendo A Vista

Nair de Abreu

Transcrição da Entrevista

Marisa S. Mello

Produção Gráfica

Sidnei Balbino

Fotografia

André Costa

Beto Felício

Daniel Roesler

Geoff Molyneux

Helmut Baptista

José Leonilson

Juan Pratginestós

Manuel Águas

Marcos Chaves

Michael Wesely

Ricardo Bhering

Ricardo Cunha

Vicente de Mello

FotoColaboração

Glória Ferreira

Vicente de Mello

Câmera

André Sheik

Edição

Leonardo Domingues

Download PDF

Ampliando seu campo de ação na cena cultural nacional, a Automatica lança em 2007 os dois primeiros volumes de sua bem-sucedida Coleção ARTE BRA. Iniciada com os livros dedicados à carreira de Marcos Chaves e Raul Mourão, ARTE BRA tornou-se uma referência na pesquisa sobre artes visuais brasileiras por documentar de forma criteriosa e generosa a carreira de artistas contemporâneos brasileiros atuantes desde os anos 1980.

Pela sua perspectiva editorial abrangente, ARTE BRA consegue equilibrar leveza e profundidade, com projetos gráficos arejados e informações consistentes. São edições bilíngues, ilustradas, que contam com a participação de importantes críticos brasileiros.

ARTE BRA Marcos Chaves possui texto inédito de Adolfo Montejo Navas e cronologia organizada por Débora Monnerat. Os  textos de Ligia Canongia e Luisa Duarte trazem questionamentos que enriquecem ainda mais o debate teórico sobre o trabalho de Marcos Chaves. Em entrevista, Glória Ferreira e Lula Wanderley conversam com o artista.

Projetos Anteriores