Automatica

18/01/2018 — 20/01/2018

DIGI –
Festival de Cultura Digital

digi_3

Título do projeto

DIGI – Festival de Cultura Digital

Local

CCBB Rio de Janeiro

endereço

R. Primeiro de Março – Centro, Rio de Janeiro

visitação

18/01/2018 – 20/01/2018

De 09h às 21h

produAção

Automatica

Curadoria

Arthur Protasio e Henrique Granado

Coordenação geral

Eva Doris Rosental

Consultoria

Heloisa Buarque de Hollanda

Projeto gráfico

Dínamo Design

Pesquisa (DIGI CUBO)

Isabella Alvarez [Automatica Edições]

Assessoria de imprensa

Meise Halabi

Mídias digitais

14 agência de conteúdo estratégico

Cenografia

Cenografia.net

Iluminação

BLight

Audiovisual

On Projeções

Sonorização

Boca no Trombone

Coordenação da monitoria

Diogo Fernandes

monitores

Amilton Folly, Ana Portocarrero , Anne Juliette, Ariel Carolina Mendonça, Caio Passos, Carol CaA�ellas, Clarissa Bernardo, Douglas Cunha, Eduardo Teixeira, Giovanna Dalforte, Isabella Alvarez, Jéssica Oggioni, Joyce Elisa , Karen de Moura, Larissa Marinho, Leandro GonA�alo, Letícia Linhares, Marco Antônio, Matheus Vieira, Mikey Vieira, Pedro Camelo, Raquel Cardoso, Renato Russo, StA?nio NA?brega , Taís TuraA�a, Vinícius dos Santos, Virgínia Adler, Wender Roberto

Agradecimentos

Abragames, Akom Studio, Ana Paula D’Arievilo, Álvaro Piquet Pessoa, Gustavo Klein, RING, Théo Buarque de Hollanda, Virtopia, Voxels A todos os que colaboraram enviando conteúdo.

DIGI é um Festival de entretenimento e reflexão articulados em cinco eixos: vídeo, áudio, game, realidade virtual e literatura; realizado no Centro Cultural Banco do Brasil Rio de Janeiro, nos dias 18, 19 e 20 de janeiro de 2018.

Sob a coordenação geral de Eva Doris Rosental, consultoria de Heloisa Buarque de Hollanda e curadoria de Arthur Protasio (diretor criativo da Fableware Narrative Design) e Henrique Granado (diretor do Conselho Jedi Rio), o evento transmídia constitui-se abrangente tanto em número de plataformas, como em seu conteúdo.

O foco curatorial na produção brasileira digital contempla-se na programação pautada com cerca de 90% de suas atrações sendo nacionais, entre as exibições dos 32 games, 74 vídeos (sobre consciência negra, gênero e diversidade, curtas e webséries, vlogs e fanfilmes); realização de 12 debates/palestras, talk shows e shows de Preta-Rara (rapper, arte-educadora e idealizadora da websérie “Nossa Voz Ecoa”), da orquestra Ritornello de Jedi (repertório de trilhas musicais de videogames, séries e desenhos, com cordas e vozes) e da banda The Screeners, que apresenta versões rock de trilhas de séries, games e filmes.